Assine nossa Newsletterfique por dentro de tudo o que rola no centro

A Vida no Centro

CalçadaSP

CalçadaSP

Wans Spiess e Tony Nyenhuis são publicitários e criadores do CalçadaSP, iniciativa de ativismo urbano com olhar artístico. Aqui, eles usam as calçadas do centro para caminhar sobre diferentes temas da região mais pulsante da cidade.

Quando calçada é obra de arte

A partir de hoje embarcamos nessa curiosa jornada de exploração no A Vida no Centro. Passearemos pordiferentes caminhos para descobrir que as calçadas podem ser arte, cultura, história.

Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

O centro de São Paulo é um daqueles lugares que convidam a gente a olhar para cima. Para apreciar detalhes da Catedral da Sé (marco zero da cidade), do belíssimo edifício Martinelli (foi o maior arranha-céu do país e da América Latina), do não menos famoso edifício Copan (a jóia de Oscar Niemeyer símbolo da arquitetura moderna brasileira) ou o edifício Altino Arantes (conhecido como Banespão, o Empire State Building paulistano).

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

Você quis dizer: ?

Com tantos motivos (bota motivos nisso) para olhar ao alto na região mais incrível de São Paulo, por que alguém olharia para o chão? Pois é isso que nós do CalçadaSP gostamos de fazer. A partir de hoje embarcamos nessa curiosa jornada de exploração no A Vida no Centro.

LEIA TAMBÉM
SP, 100 ANOS DEPOIS: VÍDEO MOSTRA MUDANÇAS NA PAISAGEM URBANA EM UM SÉCULO

Passearemos por surpreendentes caminhos para descobrir que as calçadas podem ser arte, cultura, história. Na coluna de estreia, escolhemos um passeio pela nossa calçada preferida na maior cidade do país: da Biblioteca Mário de Andrade. Ela é simplesmente fantástica.

A calçada da Biblioteca Mário Andrade é uma obra de arte ao ar livre

Quem cruza a Rua da Consolação e a Avenida São Luís nem imagina estar pisando em uma obra de arte pública (ou bem poucos sabem). Se o autor de Pauliceia Desvairada é um ícone da cultura paulistana e brasileira, a calçada da estupenda biblioteca que o homenageia é da mesma forma um ícone. Que merece ser conhecido e reconhecido.

Para ler as calçadas

A artista Regina Silveira é quem assina essa maravilha sob nossos pés. A calçada da Mário de Andrade foi projetada em 2002 para o novo edifício da New York Library (EUA), mas não saiu do papel. Sorte a nossa. Adaptada para a ‘Pauliceia’, levou dois anos para ficar pronta e possui detalhes para lá de curiosos. O maior deles é que foi feita para remeter a um imenso bordado em ponto cruz. Haja criatividade.

E, pasmem: no formidável mosaico de mil metros quadrados encontramos a palavra “biblioteca” em 12 idiomas, entre eles russo, coreano e hebraico. Não por acaso a artista batizou a obra de “Para Ler”. E fotografar também. De longe é a calçada mais clicada no CalçadaSP. Vale demais o rolê para conferir de perto e fotos nas redes sociais, compartilhando com outras pessoas.

Agora, o que a calçada da Biblioteca Mário de Andrade nos mostra de verdade é ser possível fazer diferença nas calçadas na cidade. Que o passeio público deve ser um convite ao caminhar, e não um empecilho. Que podemos olhar ao chão para admirar incríveis detalhes artísticos, histórias curiosas, e não para desviar de buracos.

Um belo exemplo que inspira nosso sonho de cidade pela qual queremos caminhar. Imaginar é só o primeiro passo. Até a próxima calçada!

Siga o CalçadaSP no Instagram (@calcadasp) e use #calçadasp para compartilhar suas fotos, elas podem fazer parte da galeria de calçadas artísticas do projeto. 

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

Você quis dizer: ?