A Vida no Centro

Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Como foi o lançamento do movimento Centricidade

Com casa lotada, evento de lançamento reúne representantes do poder público e empresários das áreas de gastronomia, cultura e turismo

Evento prestigiado, com casa lotada e boas conexões a favor do Centro de São Paulo. Assim foi o lançamento do movimento Centricidade, uma iniciativa de empresários de gastronomia, cultura e turismo da região central. No coquetel, realizado no Drosophyla Bar no dia 29 de agosto, foi apresentado o Mapa Turístico do Centro de São Paulo, primeiro projeto idealizado pelo grupo. No grupo de fundadores do Centricidade estão Restaurante Apfel, Drosophyla Bar, Salada Record, Rede Buenas Hotéis, Ponto Chic, Ramona, São Paulo Free Walking Tour e o A Vida no Centro.

Fundadores do Centricidade durante o lançamento, que contou com a presença, entre outros, do Prefeito Regional da Sé, Eduardo Odloak (à esq.). Na foto, da dir. para esq.: Rafael Freitas (Free Walking Tour), Rodrigo Alves ( Ponto Chic), Bruno Fischetti (Ramona), Carlos Beutel (Apfel), Lilian Varella (Drosophyla), Luiz Carlos (Salada Record), Clayton Melo e Denize Bacoccina ( A Vida no Centro) e Fábio Redondo ( Rede Buenas Hotéis)

O evento contou com presença de representantes do poder público, representantes de entidades e empresários de diferentes setores, especialmente de bares, restaurantes e hotelaria. Veja mais no vídeo abaixo, produzido por João Gil.

Entre os que compareceram estão Eduardo Odloak, Prefeito Regional da Sé, os vereadores Police Neto e Eliseu Gabriel e Percival Maricato, fundador e Diretor Jurídico da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

“Ficamos muito felizes com o resultado do evento, principalmente pela qualidade das pessoas que nos prestigiaram. Isso demonstra a força que o movimento vem tomando, impulsionado pela união e por tratar de assuntos do Centro”, diz Rodrigo Alves, sócio do Ponto Chic.

Lillian Varella, fundadora do Drosophyla, que sediou o evento

“O evento foi um sucesso. Os principais atores, tanto da iniciativa privada como do poder público, estiveram presentes. Ontem mesmo já começaram a surgir ideias e propostas para mostrar o ciclo virtuoso que vem acontecendo em relação à gastronomia, cultura e turismo na região central”, afirma Fábio Redondo, sócio da Rede Buenas Hoteis.  “O Centro de São Paulo vive uma fase de efervescência cultural e gastronômica. Isso pode e deve ser incentivado, o que terá um efeito positivo no desenvolvimento de toda a região central”, afirma Clayton Melo, cofundador do A Vida no Centro.

Clayton Melo, cofundador do A Vida no Centro

O que é o Movimento Centricidade

O Centricidade nasceu de conversas entre alguns empresários ligados à cultura, gastronomia e setor hoteleiro, que começaram a se reunir para pensar maneiras de ampliar a transformação positiva do Centro de São Paulo.

Carlos Beutel, do Restaurante Apfel

A avaliação do grupo é que, embora tenha muitos desafios a superar, a região vive um boom ligado à economia criativa, com novos bares, restaurantes, espaços culturais, festas e a frequência cada vez maior de um público adulto jovem. A questão é que muitas pessoas, especialmente de outras regiões da cidade, ainda não conhecem todas essas opções de lazer e entretenimento e por isso não têm o hábito de visitar o Centro.

Além disso, o grupo viu a necessidade auxiliar melhor os turistas que se hospedam na região e vão em busca de informações para aproveitar o Centro de São Paulo. O mapa foi desenvolvido tanto para ajudar moradores de outros bairros como os visitantes de outras cidades. O material está disponível, inicialmente, nos hotéis, bares e restaurantes que fazem parte do grupo.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro