A Vida no Centro

Edifício Sampaio Moreira, na Rua Líbero Badaró. Construído em 1924 e restaurado em 2018, é a nova sede da Secretaria Municipal de Cultura Foto Eduardo Ogata/Secom
Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Primeiro arranha-céu de São Paulo, Sampaio Moreira é restaurado. Veja fotos

Edifício inaugurado em 1924 foi o mais alto da cidade até 1929, quando ficou pronto o Edifício Martinelli. Veja imagens

Primeiro arranha-céu e edifício mais alto de São Paulo entre 1924 e 1929, o Edifício Sampaio Moreira, na Rua Líbero Badaró, 340, foi restaurado e desde setembro é a nova sede da Secretaria Municipal de Cultura. Em breve, será mais um local de visitação pública no centro velho de São Paulo.

Por ali já estão abertos à visitação o Edifício Matarazzo, sede da prefeitura, e o Farol Santander, novo nome do edifício Altino Arantes, também conhecido como Banespão.

A disposição original das salas comerciais, que antes funcionavam no local, foi mantida somente no quinto andar, para oferecer ao público a oportunidade de conhecer o prédio em seu formato original. Os outros andares foram adaptados para atender às necessidades da Secretaria.

Com 50 metros de altura e 12 andares, o prédio foi projetado pelo arquiteto Chistiano Stockler para o comerciante Sampaio Moreira e inaugurado em 1924. Até a inauguração do Edifício Martinelli, quase em frente, em 1929, foi o prédio mais alto de São Paulo.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

Alguns andares já estão sendo entregues agora, e abrigarão inclusive o gabinete do secretário de Cultura, André Sturm. A segunda fase da reforma está prevista para terminar em maio de 2019, quando serão entregues um auditório no primeiro pavimento, a revitalização das fachadas laterais e do fundo, além de um refeitório na cobertura do edifício. O investimento total é de R$ 28,9 milhões.

Patrimônio histórico

Quando foi inaugurado, em 1924, o Sampaio Moreira tinha 180 salas comerciais, e já abrigava, no térreo, a Casa Godinho, um dos estabelecimentos comerciais mais antigos da cidade (antes, a loja funcionava na Praça da Sé). Durante todo este período, mesmo com a fachada do prédio cercada de tapumes e telas de proteção, a loja continuou funcionando no local.

O prédio foi tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) em 1992, juntamente com um conjunto de imóveis localizados no entorno do Vale do Anhangabaú.

Em 2010, foi desapropriado para abrigar a Secretaria Municipal de Cultura. As obras de restauro, iniciadas em 2012, recuperaram suas características originais, adaptando-o às novas necessidades de acessibilidade e segurança (incluindo a construção de um bloco anexo nos fundos, com escada de emergência).  As construções foram paralisadas em 2015 e retomadas em 2017.

Veja fotos do Edifício Sampaio Moreira:

 

Veja também: SÃO PAULO DO ALTO: CONHEÇA OS MIRANTES DO CENTRO DA CIDADE

PRAÇA RAMOS DE AZEVEDO É REFORMADA. VEJA FOTOS HISTÓRICAS