Assine nossa Newsletterfique por dentro de tudo o que rola no centro

A Vida no Centro

"CRIME E CASTIGO – Uma vida para Ródion Raskólnikov"

Uma Vida para Ródion Raskólnikov, o personagem de Crime e Castigo depois do livro

Peça em cartaz no Teatro do Ator faz retrospecto da vida do personagem mais famoso de Dostoievsky, na comemoração dos 150 anos da primeira edição da obra

Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Aos 60 anos, Ródion Românovitch Raskólnikov faz um retrospecto de sua vida, marcada pelo assassinato de duas mulheres. Após cumprir a pena de oito anos de prisão na Sibéria, ele teve a oportunidade de reconstruir sua história, graças ao amor de Sônia Semionóvna Marmeládova. É este o enredo da peça Crime e Castigo – Uma Vida para Ródion Raskólnikov, em cartaz no Teatro do Ator, na Praça Roosevelt.

Esse contexto encerra o romance original. O monólogo pretende situar Raskólnikov como homem maduro, trinta anos após ser libertado.

Quando cometeu o crime, ele era um jovem estudante de Direito em Petersburgo. Pensando em resolver seus problemas financeiros, Ródion mata a golpes de machado a velha agiota que explora os pobres da vizinhança. Mas é surpreendido pela meia-irmã de sua vítima, uma boa mulher que também era tiranizada pela velha, e acaba por matá-la também.

Enquanto se debate entre a ideia da impunidade e a consciência que o compele a confessar o crime, Raskólnikov precisa lidar com a possibilidade desse casamento, que considera uma verdadeira condenação de sua irmã – uma jovem extremamente bonita, inteligente e honesta, que acaba sendo levada à prostituição.

Questões continuam atuais

Esse enredo denso, que se passa em 1866, carrega muitas questões filosóficas, científicas e religiosas desse tempo pródigo de mudanças, e ainda atuais no século 21.

O monólogo é fiel à sequência dos capítulos em que é dividido o romance no qual foi inspirado, em resumos feitos pelo protagonista, sempre acompanhados de reflexões e eventuais convites à participação do público.

Leia também:

Mirante 9 de Julho lança crowdfunding para montar cinema a céu aberto

O texto foi escrito após longa pesquisa sobre a segunda metade do século 19, as relações entre a obra de Dostoiévsky e a filosofia de Nietszche e a música de Tchaikovsky, que acompanha toda a peça.

O autor da peça é Luciano Martins Costa, jornalista, consultor e escritor, com passagens por grandes órgãos de imprensa. Escreveu e orientou a direção da peça, assinada pela jovem diretora Carla Leon.

O ator Márcio De Luca, com 40 anos de carreira, teve participações marcantes em grandes clássicos do teatro e na televisão, ao lado de grandes estrelas como Paulo Autran, Marília Pera, Juca de Oliveira e outros.

“CRIME E CASTIGO – Uma vida para Ródion Raskólnikov”

Teatro: Projeto Literatura no Palco

Onde: Teatro do Ator – Praça Roosevelt, 172

Quando: Toda quinta-feira, às 21h, até outubro de 2017