A Vida no Centro

Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Cultura online: teatro, cinema e exposições sem sair de casa

Depois das lives, agora o setor de cultura se organiza para oferecer opções mais elaboradas de cultura online

Primeiro foram as lives. Com grandes produções e bebedeira ou discretas, na cozinha de casa, elas deram o que falar e ocuparam o espaço nas redes sociais nas primeiras semanas de quarentena. Agora, passados três meses desde o início do isolamento, o setor cultural começa a se organizar para oferecer várias opções de cultura online. São espetáculos de teatro, óperas, filmes, exposições e até visita guiada por prédios históricos. Confira:

Os Satyros online

A companhia de teatro Os Satyros faz um espetáculo online, ao vivo, A Arte de Encarar o Medo. A peça traz cada um dos atores em sua casa, se apresentando através da plataforma Zoom, normalmente usada para reuniões. Trata-se do primeiro espetáculo deste tipo criado após o isolamento social.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

 

Em um futuro distópico, pessoas tentam reconstruir histórias de uma vida anterior à pandemia. Em quarentena há 5.555 dias, isolados e angustiados, criaram um grupo na internet para se conectar. Esses amigos não entendem como ainda existe energia elétrica nem acesso à web, porque as emissoras de televisão e os jornais deixaram de existir e as cidades foram abandonadas. A depressão, a solidão, o medo do contágio, a angústia pela proximidade da morte e o desespero diante dos ataques diários contra a democracia brasileira perpassam as cenas do espetáculo.
As apresentações acontecem às sextas e sábado às 21h e domingos às 16h.
Os ingressos podem ser comprados na Sympla.

Leia também: A ARTE DE ENCARAR O MEDO DISCUTE VIDA CIBORGUE, NECROPOLÍTICA E PANDEMIAbarbeirodesevilha - cultura online

O Barbeiro de Sevilha no Municipal

O Theatro Municipal de São Paulo disponibiliza a partir das 20h desta sexta-feira, 19 de junho, a íntegra da ópera O Barbeiro de Sevilha, do italiano Gioachino Rossini. Uma ópera muito conhecida pela ária “Fígaro… Fííígaro”, que está entre as mais populares e já parafraseada em diversos formatos, inclusive em desenhos animados. Para ver e rever é só entrar no YouTube do Theatro Municipal . O conteúdo fica disponível para acesso gratuito e sem necessidade de cadastro, com a opção de legenda em português do próprio YouTube. O público ainda pode baixar um livro com informações da ópera.
A história traz o Conde de Almaviva, que se apaixona pela jovem Rosina, mantida trancada em casa pelo tutor. Para vê-la, o apaixonado pede ajuda de Fígaro, cabeleireiro e barbeiro da casa. A montagem escolhida foi apresentada no palco do Theatro Municipal em fevereiro de 2019, abrindo a temporada lírica daquele ano com a Orquestra Sinfônica Municipal e o Coro Lírico.
No YouTube do Theatro Municipal também é possível assistir a íntegra das óperas A Viúva Alegre e Rigoletto, e o espetáculo A Biblioteca de Babel com o Balé da Cidade de São Paulo, além de outros conteúdos.

Japan House

O projeto #JHSPONOLINE, realizado por meio das plataformas digitais da Japan House São Paulo, preparou para a segunda quinzena de junho uma programação repleta de conteúdos e atividades culturais, que celebram e desvendam diferentes vertentes do Japão contemporâneo. Todos os dias, entre 15 e 27 de junho, um novo conteúdo será compartilhado com o público, com o objetivo de promover cada vez mais a cultura japonesa, além de proporcionar entretenimento e a possibilidade de aprender sem precisar sair de casa. Clique aqui para acompanhar.

Programação

19/06
Budô – Artes marciais japonesas
No Japão, o conceito do Budô fala sobre a prática de artes marciais modernas que, além de seus preceitos técnicos e de aprimoramento físico, possuem fortes raízes filosóficas e morais. Seus modos de conduta são transmitidos e perpetuados para desenvolver o corpo e a mente com a mesma importância, fruto de muita disciplina e dedicação. A Japan House São Paulo convidou mestres dos esportes apresentados na exposição “Dō: a caminho da virtude” a compartilharem, por meio de vídeos, alguns movimentos simples e que podem ser testados em casa, além de importantes aspectos filosóficos de cada modalidade.

20/06
JHSP Indica
A série traz semanalmente dicas dos colaboradores da Japan House São Paulo sobre filmes, livros e músicas da cultura japonesa, com uma breve explicação sobre suas indicações.

21/06
Natsu (), o verão japonês
Dia 21/06 começa o verão em todo hemisfério norte. No Japão, essa estação, marcada por temperaturas elevadas, é muito valorizada e marcada por uma mudança da paisagem, com as hortênsias em plena floração.

22/06
Fukuwarai
Nessa semana vamos aprender a brincar de Fukuwarai, jogo muito tradicional entre as famílias japonesas durante o Ano Novo (Shōgatsu), em que uma pessoa com os olhos vendados tem a sua frente um desenho com formato de rosto e tenta completá-lo com olhos, nariz e boca, também de papéis.

23/06, às 16h
Conversa com Educativo: Wabi-Sabi e o sentimento de impermanência
A conversa com o núcleo educativo da Japan House São Paulo traz o tema “Wabi-Sabi e o sentimento de impermanência”, que fala sobre o aspecto contemplativo da passagem do tempo encontrado em muitas manifestações da cultura japonesa a partir das concepções de Wabi-Sabi.
Link de acesso: https://bit.ly/ConversasOnline

Costumes Japoneses – Tirar os sapatos antes de entrar em casa
Para o segundo post da série sobre costumes japoneses, um dos hábitos mais conhecidos da cultura japonesa mundo afora: o ato de se tirar os sapatos antes de entrar em ambientes domésticos. O post trará informações e curiosidades, além de explicações sobre sua origem.

24/06
Gastronomia – Oniguiri
O segundo conteúdo desta série, apresenta o passo a passo do Oniguri, tradicional bolinho de arroz japonês. O vídeo animado contou com a consultaria deTelma Shiraishi, do restaurante AIZOMÊ, que mantém uma unidade na Japan House São Paulo.

25/06
Clube de Leitura: Matsuo Basho “Trilhas longínquas de Oku”
O Clube de Leitura prevê a realização de encontros com a curadoria de Natasha B. Geenen, diretora cultural da JHSP e Paulo Werneck, editor da Quatro Cinco Um, e vai considerar livros traduzidos diretamente do japonês para o português para ampliar o acesso dos brasileiros a este universo literário. A ideia é que os participantes tenham uma discussão informal com a mediação de Paulo Werneck e um convidado especialista no assunto da vez. Durante a quarentena, os encontros do Clube de Leitura serão realizados online, por meio da plataforma Zoom. O link para o acesso será enviado por e-mail após a inscrição.
Sobre o livro: https://amzn.to/2XegtUL

Inscrição: https://forms.gle/3RdeKUsZJ1P3Pyyn7

26/06
Furin
Objeto carregado de simbologia, o Furin (pequeno sino de vento) é muito utilizado pelos japoneses em suas casas. Nesse post, falaremos sobre seus possíveis significados e relação com o verão.

27/06
JHSP Indica
A série traz semanalmente dicas dos colaboradores da Japan House São Paulo sobre filmes, livros e músicas da cultura japonesa, com uma breve explicação sobre suas indicações.

Pré-estreias online do Espaço Itaú de Cinema

O Looke, serviço brasileiro de streaming, irá exibir o festival de pré-estreias online do Espaço Itaú de Cinema a partir desta sexta-feira, 19 de junho, dia do Cinema Brasileiro. São 19 filmes, que ficarão disponíveis por 48 horas pelo valor de R$ 10,00, sendo 20% do valor destinado à APRO (Associação Brasileira da Produção de Obras audiovisuais), que vai auxiliar os profissionais do audiovisual afetados pela pandemia.
Programação:

Sexta-feira e sábado, 19 e 20 de junho
Piedade
Pernambuco, 2019, 85 min Diretor: Claudio Assis
Elenco: Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond, Mariana Ruggiero, Gabriel Leone e Francisco de Assis Moraes
Sinopse: Praia da Saudade, Piedade. Lá encontra-se o bar Paraíso do Mar, conhecido por sua deliciosa moqueca de cação e cerveja sempre gelada. Construído por Humberto Bezerra há mais de trinta anos, o lugar é gerido por sua viúva Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar, e funciona como um dos focos da resistência local contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interess es da Petrogreen, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos há muito tempo escondidos e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.

Alice Guy-Blaché: a História não contada da primeira cineasta do mundo
EUA, 2018, 103 min, livre
Direção: Pamela B. Green
Sinopse: Documentário sobre a cineasta pouquíssimo mencionada na história, Alice Guy-Blanché pioneira no mundo do cinema desde os seus 21 anos, ainda no final do século XIX. O filmes mostra as imagens de arquivo e entrevistas com atores e outros grandes nomes do cinema, trazendo à tona algumas das obras da cineasta e tocando no motivo misterioso pelo qual a grande artista caiu no esquecimento com o passar do tempo.

Sábado e domingo, 20 e 21 de junho
Aos Olhos de Ernesto
Porto Alegre, 2019, 123 min.
Direção: Ana Luiza Azevedo Elenco: Jorge Bolani, Gabriela Poester, Jorde D’Elia, Julio Andrade
Sinopse: Ernesto, um fotógrafo uruguaio de 70 anos que vive no Brasil, vem enfrentando as limitações da velhice —como a solidão e a crescente cegueira, que ele acha que pode disfarçar de todos. Quando ficou viúvo, Ernesto passou a ocupar os silêncios com um disco rodando, os telefonemas do filho que mora longe, as idas ao banco para buscar sua escassa aposentadoria e as rápidas visitas do vizinho Javier. Mas Bia, uma descuidada cuidadora de cães, atropela a sua vida e coloca em risco seu metódico cotidiano. E Ernesto percebe que envelhecer pode ser rejuvenescer com a intensa companhia de uma menina que não tem nem trinta anos.

O Conto das Três Irmãs
Turquia/ Alemanha/ Holanda/Grécia, 2019, 108min, 14 anos.
Direção: Emin Alper Elenco: Cemre Ebuzziya, Helin Kandemir e Ece Yuksel
Sinopse: Em um vilarejo pobre do centro da Península de Anatólia, três jovens garotas foram entregues pelo pai a uma rica família da cidade grande, na intenção de trabalharem como babás e empregadas domésticas. Uma a uma, foram enviadas de volta, por desagradarem os seus patrões.  Enquanto o pai das três tenta consertar a situação, para dar melhores condições de vida às garotas, elas sonham com um futuro longe dali.

Domingo e segunda-feira, 21 e 22 de junho
Piedade
Pernambuco, 2019, 85 min Diretor: Claudio Assis
Elenco: Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond, Mariana Ruggiero, Gabriel Leone e Francisco de Assis Moraes
Sinopse: Praia da Saudade, Piedade. Lá encontra-se o bar Paraíso do Mar, conhecido por sua deliciosa moqueca de cação e cerveja sempre gelada. Construído por Humberto Bezerra há mais de trinta anos, o lugar é gerido por sua viúva Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar, e funciona como um dos focos da resistência local contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interesses da Petrogreen, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos há muito tempo escondidos e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.

Deerskin: a Jaqueta de Couro de Cervo
França, 2018, 77 min, 16 anos.
Direção:  Quentin Dupieux Elenco:  Jean Dujardin, Marie Bunel, Adèle Haenel
Sinopse: Quando Georges encontra uma fascinante jaqueta de camurça, sua vida muda completamente, de um dia para outro. A vestimenta passa a ser   sua principal obsessão e o leva até uma jornada de possessividade, ciúmes e comportamento psicótico. Quando menos percebe, Georges se  tornou uma outra pessoa…

Segunda e terça-feira, 22 e 23 de junho
A Febre
Brasil (Rio de Janeiro) | França | Alemanha, 2019, 98 min
Direção: Maya Da-Rin Elenco: Regis Myruou, Rosa Peixoto, Edmildo Vaz Pimentel, Lourinelson Vladmir, Johnatan Sodré
Sinopse: Justino, 45 anos, indígena do povo Desana, é vigilante do porto de cargas de Manaus. Enquanto sua filha se prepara para estudar medicina na capital, Justino é tomado por uma febre misteriosa.

Três Verões

Três Verões
Brasil (Rio de Janeiro) | França, 2019, 93 min.
Direção: Sandra Kogut Elenco: Regina Casé, Jessica Ellen e Otávio Muller Sinopse: A cada verão, entre Natal e Ano-Novo, o casal Edgar e Marta recebe amigos e família na sua mansão espetacular à beira-mar. Em 2015, tudo parece ir bem, mas em 2016 a mesma festa é cancelada. O que acontece com aqueles que gravitam em torno dos ricos anfitriões?

Terça e quarta-feira, 23 e 24 de junho
Música para morrer de amor
São Paulo, 2019, 102 min, 16 anos
Direção: Rafael Gomes Elenco: Ícaro Silva, Denise Fraga e Victor Mendes
Sinopse: As histórias amorosas de três jovens se desenrolam com a intensidade das músicas pa ra cortar os pulsos. Isabela sofre porque foi abandonada, Felipe quer se apaixonar e Ricardo, seu amigo, está apaixonado por ele. Esses três corações entrelaçados estão prestes a se partir.

O Orfanato
Afeganistão, 2019, cor, 90 min
Direção: Shahrbanoo Sadat Elenco: Quodratollah Quadiri, Sadiqa Rasuli e Anwar Hashimi
Sinopse: No final dos anos 80, o jovem Qodrat, de 15 anos, mora nas ruas de Cabul e vende ingressos de cinema ilegalmente. Grande fã de  Bollywood, ele sonha cordado com algumas cenas favoritas dos filmes. Um dia é levado pela polícia para o orfanato soviético. Mas em Cabul a  situação política está mudando e Qodrat e todas as crianças querem defender a sua casa.

Quarta e quinta-feira, 24 e 25 de junho
Querência
Brasil (Minas Gerais) | Alemanha, 2019, 90 min
Direção: Helvecio Marins Jr
Elenco: Marcelo Di Souza, Kaic Lima, Carlos Dalmir
Sinopse: Marcelo mora no sertão de Minas Gerais e ama a vida no campo: ele trabalha como vaqueiro, mas sonha em ser narrador de rodeios. Um dia, a fazenda de Marcelo sofre um grande assalto, e o incidente o impacta profundamente. Com a ajuda de seus amigos, ele tenta se reerguer e lutar por seu sonho de ser locutor.

Boni Bonita
Brasil (São Paulo)/Argentina, 85min, cor, 2019
Direção: Daniel Barosa
Elenco: Caco Ciocler, Ailín Salas, Ney Matogrosso, Oto
Sinopse: Beatriz (Ailín Salas) é uma jovem de 16 anos de idade que, em luto pela morte de sua mãe, decide se mudar para o Brasil. Quando ela conhece Rogério (Caco Ciocler), um músico na faixa dos 30 anos tentando lidar com o legado artístico de sua família, ela embarca em um intenso e tóxico relacionamento.

Quinta e sexta-feira, 25 e 26 de junho
Pacarrete
Ceará, 2019, 97 min
Direção: Allan Deberton
Elenco: Marcélia Cartaxo, João Miguel, Soia Lira, Zezita Matos, Samya de Lavor, Edneia Tutti Quinto, Débora Ingrid
Sinopse: Pacarrete é uma bailarina idosa, considerada louca, que vive em Russas, no Ceará, uma cidade do interior. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança como presente para o povo. Mas parece que ninguém se importa.

Liberté
Alemanha | Itália, 2019, 112 min, 18 anos
Direção: Albert Serra Elenco: Helmut Berger, Ingrid Caven e Iliana Zabeth
Sinopse: Em 1774, um grupo de libertinos franceses foge do governo conservador de Louis XVI. Rejeitando os valores morais e a ideia de autoridade, eles desejam exportar para a Alemanha a sua filosofia libertina. Porém, para convencer os alemães e adotarem idéias tão radicais vão ser necessárias estratégias mais sofisticadas.

Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de junho
Dora e Gabriel
São Paulo, 2020, 90 min, cor
Direção | Roteiro: Ugo Giorgetti
Elenco: Ary França, Nathalia Gonsales
Sinopse: No cento de São Paulo, um imigrante libanês há muitos anos no Brasil é assaltado e jogado no porta malas de seu próprio carro. Uma mulher, testemunha do acaso que passava pelo local, também é lançada no mesmo espaço. Sem nunca terem se visto na vida, os dois são obrigados a dividir o minúsculo ambiente sem saber por onde o automóvel circula.

O chão sob meus pés
Áustria, 2019, 108 min, 14 anos
Direção: Marie Kreutzer
Elenco: Valerie Pachner, Pia Hierzegger, Mavie Horbiger
Sinopse: Aos 30 anos de idade, Lola controla sua vida pessoal com a mesma eficiência implacável que usa para otimizar os lucros em seu trabalho como consultora de negócios de alta potência. Ninguém sabe sobre a história de doença mental de sua irmã mais velha, Conny. Mas quando um evento trágico força Conny de volta à sua vida, o domínio de Lola pela realidade parace desaparecer.

Sábado e domingo, 27 e 28 de junho
Guerra de Algodão
Bahia, 2018, 82 min.
Direção: Marília Hughes e Cláudio Marques
Elenco: Dora Goritzki, Thaia Perez, Thaila Lima
Sinopse: Dora é uma adolescente criada na Alemanha. Pela primeira vez, ela visita sua enigmática avó no Brasil. Enquanto tentar voltar à Europa a todo custo, Dora começa a descobrir a incrível história por trás das mulheres de sua família.

Viver para cantar
China | França, 2019, 105 min, 10 anos.
Direção: Johnny Mo
Elenco: Zhao Xiaoli, Gan Guidan e Liu Min
Sinopse: Uma pequena trupe de ópera é surpreendida com a notícia de que o velho teatro em que costuma se apresentar em breve será demolido. Temendo que seja o fim da companhia, a administradora Zhao Li resolve procurar um novo lugar que possam se apresentar. Neste percurso, a ópera e seus personagens aos poucos se misturam em sua própria realidade.

Domingo e segunda-feira, 28 e 29 de junho
Mangueira em Dois Tempos
Brasil, 2019, 90 min
Produção, Roteiro e Direção: Ana Maria Magalhães
Entrevistados: Mestre Wesley,  Érika,  Buí do Tamborim,  Danielle,  Michele,  Tathy, com participações de Alcione e Ivo Meirelles
Sinopse: Depois de quase trinta anos, o documentário revisita amigos de infância retratados no vídeo “Mangueira do amanhã”, sobre a escola de samba mirim. Suas histórias revelam as circunstâncias brutais da vida dos moradores das favelas do Rio de Janeiro, mas também de seus surpreendentes destinos. Mestre Wesley se inspira na musicalidade local para realizar a carreira de percussionista. A narrativa de sua trajetória explora a conexão entre samba e funk, ritmos marcados pelas batidas em 2 tempos e propõe o diálogo entre o jazz e a percussão da Mangueira.

Suk Suk
China, 2019, 92 min, 16 anos
Direção: Ray Yeung
Elenco: Tai Bo, Ben Yuen e Lo Chun Yip
Sinopse: Park e Hoi são dois homens idosos que passaram a sua vida inteira sem assumir a sua homossexualidade, vivendo com famílias que são fruto de casamentos com mulheres e escondendo esse seu outro lado. Quando eles se conhecem e acabam se apaixonando, eles acabam encontrando uma nova motivação para viver de forma autêntica, sonhando com um futuro juntos.

Lives turísticas

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, inicia uma série de lives turísticas que vão proporcionar passeios virtuais às quintas-feiras, às 15h, por diversos prédios históricos e pontos turísticos da cidade de São Paulo. Já foram realizadas visitas ao edifício Martinelli e ao Edifício Mattarazzo, que podem ser vistas no Instagram da Secretaria de Turismo.
No dia 25 de junho, a visita vai mostrar um importante atrativo de turismo gastronômico: o Mercado Municipal, conhecido como Mercadão. Para o dia 2 de julho, está programada a visitação ao Beco do Batman, um dos mais tradicionais espaços dedicados à arte urbana, que será acompanhada pelos curadores Marcelo Pimentel e Marina Bortoluzzi, da plataforma Instagrafite.
As lives turísticas são realizadas por guias especializados, que trazem dados e fatos históricos, além de curiosidades sobre cada local visitado. A ideia principal é promover os pontos turísticos da cidade de São Paulo, que se encontram fechados durante a quarentena para conter a disseminação do coronavírus, assim como valorizar cartões-postais que são parada obrigatória para turistas que venham a São Paulo.
Além dos roteiros de visitação virtual que já existiam antes da pandemia, a Secretaria Municipal de Turismo está preparando um roteiro inédito pelo Autódromo de Interlagos, cujo ponto alto será o mural em homenagem ao piloto Ayrton Senna, recém-entregue à cidade e assinado por Eduardo Kobra.
O acesso é gratuito e pode ser feito pelos perfis: Facebook e Instagram: @turismoprefsp e Instagram: @saopauloturismo.

Museu do Futebol exibe curtas nas redes sociais

O programa Cinema na Rede, parceria entre Museu do Futebol e o CINEfoot, vai exibir neste sábado (20/6), às 21h30, uma sessão especial com três curtas-metragens pernambucanos. Os filmes serão transmitidos pelo Facebook e Youtube.
O primeiro curta, “Um time, 11 judeus”, narra a história do Israelita Sport Club, que se tornou a representação fiel da colônia judaica do Recife, disputaram três campeonatos pernambucanos, de 1931 a 1933, e conseguiram apenas uma vitória. Os resultados dentro das quatro linhas pouco importavam, na verdade, para um time que fugiu da Primeira Guerra Mundial.
Na sequência, o programa exibe documentário sobre a história da rubro-negra “Dona Maria: a mulher por trás da personagem”. Torcedora icônica do Sport Club do Recife, completou dia 23 de janeiro de 2020, 95 anos de luta. Por trás da personagem, a Maria órfã, doméstica, retirante e obstinada. Estes dois primeiros filmes são reportagens produzidas pelo Diario de Pernambuco.
O último filme da sessão será “Um artilheiro no meu coração”, sobre o homem que poderia ter sido o primeiro grande herói do futebol brasileiro: Ademir Marques de Menezes, o Queixada, pernambucano revelado pelo Sport, e considerado um dos maiores ídolos da história do Vasco da Gama. Teve passagem marcante pelo Fluminense, mas foi na Seleção Brasileira que experimentou seu maior momento, artilheiro da Copa de 1950 com 9 gols. Até hoje, o recorde de um brasileiro numa mesma edição de Copa do Mundo.A surpreendente derrota na grande final, para o Uruguai, dentro do Maracanã, escondeu não apenas a história de Ademir Menezes, mas a de toda uma geração de craques brasileiros.
O programa Cinema na Rede faz parte da campanha #CulturaEmCasa, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, que proporciona alternativas de lazer para a população durante o período de distanciamento social em vigor para o combate ao coronavírus. Esta sessão terá o apoio do Acervo da Bola e do Sport Club do Recife, que também transmitirão os filmes em suas páginas do Facebook.

Para assistir os filmes:
No Youtube

No Facebook:

https://pt-br.facebook.com/museudofutebol/
https://pt-br.facebook.com/CINEfoot/
https://www.facebook.com/acervodabola/
https://pt-br.facebook.com/sportclubdorecife/

E o Museu do Futebol tem várias exposições no Google Arts and Culture. Confira a lista:
Pacaembu – o estádio monumento
Mulheres, desobediência e resiliência
Celebre as Mulheres no futebol brasileiro
Lea Campos, a primeira árbitra
A “Michael Jackson”: Os primeiros chutes
A “Michael Jackson”: livre para jogar
A “Michael Jackson”: Seleção Brasileira e Europa
A “Michael Jackson”: o legado
Mário Américo: massagista das seleções
Estilo em campo: acessórios, cores e tecnologias na moda do futebol
Futebol de papel
O jogo e o povo
A Seleção em Poços de Caldas
A história da Camisa Canarinho: como o amarelo-ouro passou a vestir o Brasil
Chuteiras: a evolução do futebol na ponta dos pés

Receitas juninas para fazer em casa

As Comedorias do Sesc permanecem fechadas, mas as festividades juninas não precisam ser esquecidas enquanto permanecemos em isolamento social.


No mês de junho, aos sábados, uma nova receita é publicada, simultaneamente, no Instagram e no Facebook do @sesc24demaio, em formato de vídeo, para que qualquer pessoa consiga colocar a mão na massa e preparar pratos caseiros deliciosos. Confira os dois primeiros vídeos do mês, com as receitas de “bolo de fubá com erva-doce e calda de goiabada” e “canjica com paçoca”, respectivamente:
O milho foi escolhido como o ingrediente protagonista das receitas selecionadas por se tratar de um alimento versátil e que pode ser encontrado de diversas formas nos mercados durante o ano todo, e mais especialmente na época dos festejos juninos.
No próximo sábado (20/06) a receita será de “curau de milho com leite de coco” e para fechar o mês, no dia 27/06 é a vez do “cuscuz de legumes”. Os vídeos são fáceis de serem acompanhados, didáticos e as receitas são bem simples em seu modo de preparo, utilizando um dos ingredientes mais lembrados nesta época: o milho (e seus derivados), para que a festa junina com comidas típicas não falte nas cozinhas brasileiras.
Com o cancelamento de shows, concertos, peças de teatro e outros eventos culturais por causa da pandemia de coronavírus e o isolamento social obrigatório para o público, muitos artistas estão se organizando para oferecer suas apresentações online. São várias opções, de iniciativas de artistas – cada um deles em sua casa, claro, reunidos apenas no computador ou celular de quem está assistindo – a catálogo de longas-metragens disponíveis via streaming.

LEIA TAMBÉM

Há 100 anos, gripe espanhola matou 1% dos paulistanos. Leia entrevista com José Roberto Walker

#CulturaemCasa

Para estimular as pessoas a se manterem em suas casas durante o período de isolamento, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e as Organizações Sociais de cultura que fazem a gestão de espaços culturais, corpos artísticos, programas e eventos, criaram a campanha #Culturaemcasa. Pela iniciativa, o portal da secretaria traz uma grande oferta de conteúdo cultural online, como shows de música, concertos, visitas virtuais a museus, palestras, bate-papos, livros e espetáculos, entre outros.  A lista é atualizada diariamente e pode ser acessada por meio deste endereço.

Outra opção é para quem gosta de cinema? A Petra Belas Artes à la carte, plataforma de streaming criada pelo Cine Belas Artes, traz uma programação especial que pode ser acessada pelo computador ou celular. Veja mais detalhes aqui.