A Vida no Centro

Solidariedade na pandemia
Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Solidariedade na pandemia: saiba onde, como e o que doar para ajudar quem precisa

Solidariedade na pandemia: veja lista de entidades e projetos que estão aceitando doações para refeições ou cestas básicas a quem mais precisa

A pandemia de coronavírus desencadeou uma grande onda de solidariedade e despertou em muita gente a vontade de fazer alguma coisa para ajudar os que mais precisam. Todos sofrem com este momento de isolamento social. Mas enquanto alguns sofrem com a solidão e falta do que fazer em casa, ou excesso de trabalho tendo que trabalhar de forma remota, cuidar dos filhos e da casa ao mesmo tempo, outros viram seu ganha-pão desaparecer completamente e quem vive nas ruas está numa situação ainda mais dramática, já que até mesmo as doações de alimentos diminuíram, com os restaurantes fechados. E são muitos nesta situação. O censo realizado pela Prefeitura no ano passado aponta em 24,3 mil o número de pessoas que vivem nas ruas na capital, sendo 11 mil na região central. Neste cenário, o que se vê é um grande movimento de solidariedade na pandemia.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

Neste cenário, quem quer e pode doar às vezes fica em dúvida sobre como proceder. Muitos estão trabalhando em dobro neste momento, conciliando o trabalho em homeoffice, cuidados com os filhos e com a casa. A dúvida de muita gente é: como ajudar? O que se pode fazer? É preciso ir para a rua para entregar as doações diretamente para as pessoas? É possível doar dinheiro?

Por isso, fizemos aqui uma lista de entidades e pessoas que estão organizando doações.

– Ação Cidade Solidária

Organizada pela Prefeitura de São Paulo em parceria com várias organizações da sociedade civil, está arrecadando cestas de alimentos e produtos de higiene e limpeza para doar para pessoas mais necessitadas, com prioridade para idosos com mais de 60 anos, pessoas com doenças pré-existentes, pessoas com deficiência e suas famílias, e famílias em vulnerabilidade, com foco nas ocupações (favelas e cortiços).

As cestas podem ser entregues em oito pontos de coleta, entre eles a Biblioteca Mário de Andrade e Centro Cultural São Paulo (CCSP). Estes locais funcionam no sistema drive thru, em que é possível entregar as doações sem sair do carro. Doações em grandes quantidades também poderão ser realizadas em canal direto com a coordenação do Programa.
Um dos parceiros da Cidade Solidária é a Cruz Vermelha, que está organizando as doações e montando as cestas. “Nossos voluntários estão trabalhando dia e noite para que essa campanha possa ser possível. Temos um espaço de 2.100 metros quadrados onde será feita a linha de montagem de até 20 mil kits por dia e uma outra área de 1.500 metros quadrados que poderá ser tornar um hospital com 100 leitos caso seja necessário”, disse o presidente da organização em São Paulo, Jorge Wolney Atalla Junior.
Também é possível fazer doações em dinheiro em qualquer valor, na conta do Banco do Brasil, PMSP/SMDU-Cidade Solidária, CNPJ: 46.395.000/0001-39, Agência 1897-X, C/C 2020-6. Os valores arrecadados terão destinação exclusiva para aquisição destas cestas e complementação de renda às famílias vulneráveis.

Todas as informações sobre como doar, assim como pontos de distribuição, poderão ser consultadas no site spcidadesolidaria.org ou pelo 156 da Prefeitura.

Neste momento inicial, as cestas devem conter os seguintes itens:

Cesta Básica de Alimentos

1) Leite em pó integral para bebida: dois pacotes de leite em pó instantâneo, 400 gramas cada;
2) Arroz agulhinha: 5 kg;
3) Feijão carioquinha: 1 kg;
4) Farinha de mandioca branca: 1,5 kg;
5) Açúcar refinado: 1 kg;
6) Óleo de soja: 900 ml;
7) Sal: 1 kg;
8)Macarrão: 1 pacote de tipo espaguete;
9) Polpa ou purê de tomate: 1 embalagem em caixa;
10) Sardinha em óleo comestível: 2 latas.

Cestas de higiene

Sabonete;
Escova dental;
Creme dental;
Absorvente higiênico;
Papel higiênico.

Cesta de limpeza

Água sanitária;
Detergente em pó;
Desinfetante;
Esponja multiuso.

Solidariedade na pandemia

Onde doar?

1) Biblioteca Mário de Andrade
Rua da Consolação, 94 – República

2) Centro Cultural São Paulo
Viaduto Beneficência Portuguesa – Paraíso Acesso de veículos ao Centro Cultural São Paulo (20 metros antes da esquina com a Rua Vergueiro)

3) Teatro Arthur Azevedo
Avenida Paes de Barros, 955 – Mooca

4) Centro Cultural da Diversidade
Rua Lopes Neto, 206 – Itaim Bibi

5) Tendal da Lapa
Rua Constança, 72 – Lapa

6) Casa de Cultura Vila Guilherme
Praça Oscár da Silva, 110 – Vila Guilherme

7) Casa de Cultura do Butantã
Avenida Junta Mizumoto, 13 – Jardim Peri

8) Centro Cultural Santo Amaro
Avenida João Dias, 822 – Santo Amaro

Horário de funcionamento dos pontos de coleta do drive thru: segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.

– Mosteiro de São Francisco

O Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras), da Igreja de São Francisco, que já oferece um serviço de doação de alimentos a pessoas em situação de rua conhecido como “Chá do Padre”, na Rua Riachuelo, ampliou o atendimento para atender ao aumento da demanda neste momento da pandemia. Junto com outras entidades, os franciscanos instalaram uma tenda no Largo São Francisco e tem oferecido em média a 5,5 mil refeições por dia, na tenda, na Cracolândia, no Chá do Padre e na Casa Franciscana, no Pari.

Na tenda, além das refeições produzidas no local, o grupo aceita doações de outras pessoas, que trazem as marmitas prontas, e recebem também doações de alimentos e produtos de higiene e limpeza.

Solidariedade na pandemia

Tenda dos franciscanos no Largo do São Francisco

A empresária Gabriela Spinardi é uma das pessoas que tem levado diariamente marmitinhas prontas para se juntar ao esforço dos franciscanos. Ela tem um buffet que fazia grandes eventos, o Balaio, e, com o cancelamento dos eventos por causa da pandemia, decidiu preparar comidas do dia a dia congeladas para manter a empresa em funcionamento durante este período. Durante a entrega, eles perceberam que muitas pessoas estavam na rua pedindo comida, com fome, já que restaurantes que antes ajudavam estava fechados e até algumas ONGs deixaram de trabalhar por causa da segurança. Ela decidiu então arrecadar doações entre os clientes e cozinhar para distribuir a quem precisa. No início, começou a distribuir nas proximidades da empresa, mas depois conheceu o trabalho dos freis e resolveu se juntar aos esforços.

“Decidimos em equipe dedicar parte de nosso tempo e recursos para dar uma mínima contribuição para estas pessoas. Tem sido uma experiência muito dolorosa e gratificante, para mim, uma experiência transformadora. Eles sempre estiveram lá, mas nesse momento de dificuldade para todos, não dava para simplesmente não fazer alguma coisa. O trabalho dos freis franciscanos é maravilhoso”, diz Gabriela.

Produtos que podem ser doados

Materiais de prevenção: álcool e álcool em gel; sabonete; creme dental e escova de dente; copos descartáveis; luvas e máscaras descartáveis; toucas e aventais descartáveis; óculos de proteção; máscaras N95, produtos de higiene pessoal e produtos de limpeza.

Alimentos não perecíveis.

Os postos de coleta estão em quatro bairros:

Paróquia Santo Antônio do Pari – na Praça Padre Bento, nº 13, Pari, das 8 às 18 horas.

Paróquia e Convento São Francisco – no Largo São Francisco – nº 133, Centro, das 8 às 18 horas.

Casa de Alice Tibiriça – na rua Bom Pastor, nº 1914, Ipiranga, das 19 às 14 horas.

Casa de Clara – na Rua Serra de Jairé, nº 316, Belenzinho, das 8 às 17 horas.

Doações em dinheiro

As doações também podem ser feitas através de depósitos em um dos bancos da Associação Franciscana de Solidariedade, inscrita com o CNPJ 11.861.086/0001-63.

Veja os bancos que você pode fazer esse depósito:

Banco Santander (033)
Agência: 4773
Conta Corrente: 13003349-6

Banco Bradesco (237)
Agência: 0106
Conta Corrente: 0134517-6

Banco Itaú (341)
Agência: 8179
Conta Corrente: 12218-2

Caixa Econômica Federal (104)
Agência: 0249 – OP 003
Conta Corrente: 00053070-0

Banco do Brasil (001)
Agência: 0386-7
Conta Corrente: 101234-7

Como se tornar voluntário

O Serviço Franciscano de Solidariedade também precisa de voluntários para a cozinha nos seguintes endereços:

Recifran – Rua Junqueira Freire, 176 – Liberdade
Casa de Assis – Rua Japurá, 234 – Bela Vista
Chá do Padre – Rua Riachuelo, 268 – Centro

Central de doações: (11) 3795-5220

Mais informações: (11) 96607-3441 e (11) 3291-4433
Email: articulacao@sefras.org.br

– Médicos Sem Fronteiras

A organização Médicos Sem Fronteiras está focando seu trabalho de combate ao coronavírus em pessoas em situação de rua, migrantes e refugiados, usuários de drogas, idosos e pessoas privadas de liberdade. As atividades de rua, em tendas montadas no Centro, estão sendo realizadas em parceria com outras organizações e com autoridades do governo que já atuam com os grupos mais vulneráveis. As equipes médicas fazem consultas para detecção de casos suspeitos de covid-19 e triagem para encaminhamento dos doentes em estado grave para os hospitais, além de orientações de higiene e distanciamento social a pessoas com sintomas. Os profissionais do MSF também estão capacitando trabalhadores da área de saúde.

Para doar:

É possível doar pelo site do Médicos Sem Fronteiras

– LBV

A Legião da Boa Vontade está aceitando doações em dinheiro para ampliar seu trabalho de doações de cestas básicas e produtos de higiene e limpeza. Por questão de segurança e não incentivar o deslocamento, a LBV não estão incentivando doação de itens, só de recurso. A meta é atender 4 mil famílias por mês, especialmente as que residem nas imediações da sede, no Bom Retiro, em favelas como o Moinho e Parque do Gato, cortiços e ocupações da região.

Para doar:

Pelo site é possível doar kit de limpeza ou cesta básica para famílias.

Gastronomia periférica

A Gastronomia Periférica, projeto de formação e fomento de empreendedores de gastronomia na periferia de São Paulo, criou um Fundo para Necessidades Básicas de atendimento de organizações e ocupações parceiras. O valor arrecadado está sendo empregado na compra de alimentos e produtos de higiene para famílias em situação de vulnerabilidade.

Para doar:

Dados bancários: Banco Neon Pejota (655) – Agência 0655 – Conta 3754165-0 – Conta PJ: A L R Ferreira Desenvolvimento Humano – CNPJ 31.130.612./0001-22

 

Tem um projeto que está arrecadando doações? Entra em contato com a gente pelo e-mail contato@avidanocentro.com.br

Leia também: MUNDO PÓS-PANDEMIA: ESTAMOS CRIANDO UMA SOCIEDADE MAIS SOLIDÁRIA?

COMO O CORONAVÍRUS VAI MUDAR NOSSAS VIDAS: 10 TENDÊNCIAS PARA O MUNDO PÓS-PANDEMIA