A Vida no Centro

Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

Conheça a Barão de Tatuí, a rua dos bares, restaurantes, lojinhas e outros pontos descolados no Centro de São Paulo

O A Vida no Centro visitou a rua Barão de Tatuí e mostra o que o lugar tem de melhor, de bares, restaurantes e cafés a ateliês, espaços literários e galeria de arte

Por Ariane Cordeiro

Pense numa rua em que você pode encontrar de tudo um pouco, de lojas a cafeterias, escritórios de arquitetura e de design e galerias de arte. E também brechós, ateliês, restaurantes, bares, botecos, editora de livros e uma banca de obras independentes. Esta é a rua Barão de Tatuí, na região da Santa Cecília e Vila Buarque, um reduto no Centro de São Paulo para quem gosta de cultura e boemia – e com aquele jeitão tranquilo de “rua de bairro”. E é um bairro, só que bem no Centro da nossa metrópole. 🙂

Primeiro: quem foi o Barão de Tatuí?

Francisco Xavier Paes de Barros, o Barão de Tatuhy, nasceu em Sorocaba em 1831. Foi um influente político, membro do Partido Liberal brasileiro,  eleito deputado por quatro vezes no distrito. Recebeu o título de Barão de Tatuí em 19 de agosto de 1879. Com a Proclamação da República, em 1889, abandonou a política, recolhendo-se à vida privada. Foi casado com Gertrudes Aguiar Pais de Barros, filha do Barão de Itu, e mais tarde uniu-se à baronesa de Itapetininga. Foi fundador e presidente do Banco de São Paulo. Faleceu em 6 de dezembro de 1914, aos 83 anos, em São Paulo, e está enterrado no Cemitério da Consolação.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que rola no centro

De volta para o futuro: o que a Rua tem hoje?

Com diversas opções de lojas, estúdios, cafeterias, escritórios de arquitetura e de design, galerias e editora de arte, brechós, ateliês, restaurantes, bares, botecos, editora e uma banca de obras independentes que estão dando o que falar. Tudo isso (e mais um pouco) em apenas quatros quarteirões, que seguem do número 55 ao 555.

A rua é tão particular que tem até um  “prefeito”: Sr. Mário Melilli, 71 anos. Nascido na Itália, Sr. Mário mudou-se para a Rua Barão de Tatuí aos nove anos, assim que chegou ao Brasil. Ele e a família se instalaram em uma das pensões. Começaram a trabalhar no comércio e logo abriram um restaurante, no qual a mãe cozinhava e os filhos serviam a clientela. Nenhum deles falava português, mas isso não foi motivo de desânimo. Pelo contrário, a família chegou até a abrir uma fábrica de macarrão, que anos depois foi transferida para Atibaia.

Mário Melilli, da Itália para a Rua Barão de Tatuí

Desde então, Mário não para. Ele vive, trabalha, conversa e cuida, diariamente, de toda a vizinhança. É um querido e muito mais: um homem perseverante e otimista. Gosta de curtir a vida e luta pelos seus ideais. O maior deles sendo a felicidade. Ele é uma das memórias vivas não só do Centro, mas da cidade. Na Barão de Tatuí, especificamente, ele viu todas as etapas e transformações. De “rua das malocas” a referência mundial em arte, cultura, literatura e gastronomia.

Um rolê pela rua Barão de Tatuí

E esta transformação segue firme, com novos estabelecimentos abrindo e outros fechando o tempo todo. O A Vida no Centro fez um pequeno guia do que a Barão de Tatuí tem de melhor. Confira.

Brechó Raridade

Começando a jornada pelo número 55 da rua, a fachada roxa do brechó chama a atenção. Além da cor, a vitrine tem roupas e acessórios de décadas passadas, como 1940 e 1960, e também de hoje. O espaço funciona no local desde dezembro de 2018. A dona, Priscila Godoy, e sua mãe, a Santinha, como é conhecida, sempre estão por perto para dar dicas e falar um pouco mais sobre o que encontrar na loja. É um lugar para ir com tempo. Entre uma prosa e outra, você vai escolhendo entre as diversas opções de roupas adultas, infantis (uma arara com grande variedade de roupinhas novas e outras já usadas para bebês), jóias, sapatos e acessórios. Há marcas nacionais e importadas. Tudo bem limpo e organizado.

Número 55
De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h. Aos sábados, das 10h às 17h
(11) 3828-0819

Quintal do Centro

Dos mesmos donos do recém-inaugurado Café Bento 43 e do Jardin do Centro, o Quintal do Centro é um misto de loja, cafeteria e restaurante. Com uma decoração que se destaca pelo verde das plantas, a casa está há dois anos na Barão de Tatuí.

O local tem uma cafeteria, uma sorveteria artesanal, um pequeno espaço de coworking e todas as plantas e flores que decoram o ambiente estão à venda. Entre as opções estão samambaias, jibóia, hera, fitônia, cactos, suculentas e ervas. Na cafeteria, empanadas de jaca e pão de queijo multigrãos estão entre as alternativas veganas. A casa também vende cerveja long neck ou lata e taça de vinho. O almoço é servido diariamente, a partir das 12h, com opções para quem come carne e também para vegetarianos e veganos. Um ponto a ressaltar é o atendimento atencioso e gentil.

Número 95
De segunda a sábado, das 9h às 19h. Aos domingos e feriados, o espaço é fechado para eventos.

Via Babush

Em 2008, Danilo Waissmann convidou o pai, Mauricio Waissmann, para abrirem juntos um negócio. A ideia foi montar uma pizzaria kasher. Com o passar dos anos, o cardápio diversificou-se, com a inclusão de saladas, massas e diversas opções da culinária japonesa. Uma das atrações do estabelecimento é o Festival de Sushi, servido no almoço e no jantar. A casa tem também um menu executivo para o almoço, de segunda a sexta-feira, com pratos de comida brasileira, árabe, italiana e oriental. Outra opção são os sanduíches, como o hambúrguer de salmão acompanhado por batatas fritas, omeletes, pastas e pizzas. O estabelecimento possui uma produção caseira de uma linha variada de pães naturais, sem lactose, entre eles o de forma tradicional e integral e pão de hot dog.

Número 115
De domingo a quinta-feira, das 7h30 às 23h. Às sextas-feiras, das 7h às 15h. E aos sábados, das 19h à meia-noite.
(11) 3494-0000

Bar do Paulo

O bar tem tudo que um bom boteco tem: cerveja gelada, mesa de plástico na calçada, guarda-sol, petiscos baratos e um PF bem servido. O próprio Paulo atende os clientes, puxando assunto de vez em quando. Entre as opções para o almoço estão pratos rápidos por R$ 10, que saem com arroz, feijão, salada e uma proteína, entre elas sardinha frita, linguiça suína, frango assado, bife ou filé de frango. Há ainda opções de galinha caipira e sarapatel.

Número 167
De segunda a sábado, das 8h às 22h

Peixe Voraz Bar

Aberto em 2018, o bar é para quem gosta de curtir a noite. Localizado no subsolo, o clima lá é de balada. O bar é uma nova opção para quem curte música eletrônica, pop e rock. A noite costuma ser bem animada, embalada pelo som das pickups de DJs convidados. Para beber, drinques e coquetéis autorais, todos com nome de mulher. Entre as opções estão o Carol (uísque, xarope de gengibre, limão, chá-mate e hortelã) e o Jaqueline (gim, limão, xarope de gengibre e tônica). O espaço também recebe eventos fechados, e a programação das festas pode ser conferida pelas redes sociais da casa.

Número 223
De quinta a sábado, das 19h às 1h

Beef Passion

Com o slogan “Nice to meat you”, o lugar faz a alegria dos carnívoros. É um showroom da marca de carne bovina brasileira Beef Passion. São 72 cortes produzidos de maneira artesanal pela equipe, entre eles o Bistec Passion, Costilla Passion e Chorizo Passion. A estrutura da casa é um ponto a ser observado. O prédio, dos anos 1920, servia de apoio ao Vaticano e depois foi reformado, mas mantendo a arquitetura da época. O espaço é multiuso, utilizado para eventos da marca e também de terceiros. Há ainda salão com mesas e área externa.

Número 229
De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Aos sábados, das 10h às 14h
(11) 3661-8090

Sotero Cozinha Original

Idealizado pelo chef Rafael Spencer, soteropolitano, a casa é um misto de restaurante, empório e bar com 400 rótulos de cachaça. O cardápio tem caldinho de sururu e moquecas (de peixe e camarão) e pratos típicos nordestinos, como o baião de dois e o escondidinho de carne seca, além de acarajé. Há almoços executivos com quatro diferentes pratos por dia, sempre com uma opção vegetariana. Há também outras opções à la carte para duas ou mais pessoas. Durante a noite, as disputadas mesas na calçada recebem engravatados e moradores da região. Entre as opções mais pedidas estão porções (ou a unidade) de acarajé e pastéis (camarão, carne seca e queijo de coalho) e calabresa acebolada com pimenta na chapa. Para beber, cervejas de garrafa, drinques e caipirinhas, como a Amaralina (em homenagem ao bairro de Salvador), que leva manga, limão-siciliano e gengibre.

Número 282
De terça a quinta-feira das 12h às 15h e das 18h às 23h. Às sextas-feiras funciona das 12h às 16h e das 18h às 23h. Sábados, das 12h às 23h e, aos domingos, das 12h às 22h
(11) 3666-3066

Isso é Café

“Uma ponte entre a xícara e o pé de café”. Essa é a proposta do Isso é Café, empresa que funciona como um centro de treinamento em café. O objetivo é difundir o conhecimento sobre a história e conscientizar sobre os cuidados no processo de produção da bebida. Os treinamentos são realizados para clientes finais, restaurantes e cafeterias. No espaço, há um laboratório de estudos com foco no suporte aos estabelecimentos que revendem o café da casa no Centro, entre eles o Jazz B, ZUD Café, Hey Coffee, Nano Café Especiais e Coe Café Bar.

Em breve, vai haver um projeto no local que terá palestras nas quais um convidado falará sobre café (da etapa de produção ao consumo final), além de servir como espaço para degustação. A proposta é trazer o consumidor final para dentro do universo da bebida.

Número 183 e 195
O lugar não é aberto ao público normalmente, apenas em ocasiões específicas, de acordo com a programação, que pode ser conferida no site e nas redes sociais

Arranjo Tropical

Inaugurada em setembro de 2017, a loja é especializada em flores e folhagens tropicais para buquês, arranjos, casamentos e eventos. Há também vasos decorados próprios para presente. Uma das sócias, Cristina Sanches, era inicialmente cliente da loja. Ela passou 30 anos vida como procuradora do Estado. Quando era cliente do estabelecimento, fazia assinatura dos arranjos e começou a se interessar pelo tema. Foi fazendo cursos e tomando gosto pela área. Em uma das visitas à loja, deixou o seu cartão e, para a sua surpresa, recebeu uma ligação. Era o dono da Arranjo Tropical. Após algumas conversas, Cristina virou sócia do empreendimento. A casa também trabalha com o serviço de assinatura de arranjos – as residências localizadas em um raio de até 3 km da loja não pagam taxa de entrega. No espaço são realizados eventos, como workshops para quem quer aprender um pouco mais sobre o universo das plantas e arranjos.

Número 284
De terça a sábado, das 11h às 17h
(11) 2589-5201 e WhatsApp (11) 97500-6522

Decorações Porão

Desde 1960 no Centro e há 40 anos funcionando na rua Barão de Tatuí, antes de a rua entrar na moda, a loja é especializada em molduras. São centenas de opções de molduras entalhadas, cedro e pinho natural, douradas e em alumínio, entre outras opções. Compra e vende madeira e comercializa uma infinidade de opções para quem quer decorar a casa ou o escritório. Produtos nos estilos vintage e moderno, infantis e uma infinidade para todos os gostos.

Número 290
De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. E aos sábados das 8h às 13h
(11) 3667-1260

Banca Tatuí

O que antes era uma banca de jornal e revistas malcuidada, após uma limpeza e uma bela reforma se transformou em um ponto de encontro e uma banca literária. Inaugurada em outubro de 2014, a reforma contou com a ajuda de amigos e até de moradores da rua Barão de Tatuí. A Banca, idealizada pelo casal João Varella e Cecília Arbolave, é um espaço para publicações independentes. Atualmente, são mais de 180 títulos à venda no ambiente físico e na loja virtual, por meio do site. Ao longo dos anos já são mais de 600 obras comercializadas, entre livros e zines. O espaço tem uma identidade visual que remete ao universo do papel, elaborada pela Casa Rex, escritório de design também localizado na mesma rua. O público pode chegar, sentar, folhear e conversar com os donos ou com um dos simpáticos funcionários. De vez em quando acontecem eventos e shows no teto da banca. É possível acompanhar as novidades e a programação pelas redes sociais da Banca Tatuí.

Número 275
De segunda a sábado, das 10h às 18h30
(11) 98873-4555

Editora Lote 42 e Sala Tatuí

João e Cecília também são os responsáveis por outros projetos que funcionam na Barão de Tatuí. Além da banca, eles mantém a Sala Tatuí, uma iniciativa da editora de livros Lote 42, da qual também são fundadores. O espaço abriga títulos da própria editora, assim como obras de outras editoras independentes de todo o Brasil. A sala funciona como um espaço multiuso, sediando o escritório da Lote 42 e eventos específicos, como cursos, oficinas, workshops e atividades com programação voltada à literatura, arte e cultura.

Número 302 – 1 º andar
Para conhecer o espaço, é necessário agendar uma visita guiada por meio deste link.

Così

O Così é um restaurante voltado à moderna gastronomia italiana. O espaço é comandado por Leonardo Recalde e o chef Renato Carioni, que teve passagens pelo Ritz (Londres), Enoteca Pinchiorri (Florença), Château Chèvre d’Or (Cannes) e Cantaloup (São Paulo). No cardápio da casa estão, por exemplo, risotos, massas, carnes e peixes. Há também opções de almoços executivos durante a semana. Uma atração do restaurante é a “Mesa do Chef”. Com apenas seis lugares, ela é uma extensão do balcão, o que a deixa mais alta que as demais mesas. O espaço foi criado exclusivamente para aqueles que optarem pelo menu degustação, no jantar, composto por seis pratos. Neste espaço, o cliente pode ver, de perto, o preparo de seu prato e interagir com o chef. Para o menu exclusivo é necessária reserva prévia. Para beber, a casa possui uma vasta carta de drinques, vinhos e espumantes.  O projeto arquitetônico é assinado pelos arquitetos Marcos Paulo Caldeira e Mila Strauss, do MM18, autores de projetos como o do Vegas Club, Cine Joia, Lions Club e o atual Bar dos Arcos, do empresário Facundo Guerra.

Número 302 – Térreo
De segunda a quinta-feira, das 12h às 15h e das 19h às 23h. Sextas-feiras das 12h às 15h e das 19h à meia-noite. Aos sábados, das 12h às 16h e das 19h à meia-noite. Aos domingos, das 12h às 17h
(11) 3826-5088

Galeria VerArte

Desde os seis anos de idade, Vera Simões, proprietária da VerArte, frequenta o centro de São Paulo. Das lembranças de infância e adolescência, quando morava na Praça Roosevelt, estão os passeios nas ruas Barão de Itapetininga e Praça da República, onde antes funcionava um grande comércio de obras de artistas e pedras preciosas. No Centro também estavam os melhores restaurantes da época, como o Família Mancini e o Baiúca, e a Praça Roosevelt era um reduto dos artistas de teatro. Vera sempre acompanhou as etapas e os progressos, até que em fevereiro de 2018 visitou pela primeira vez o prédio do número 302 e conheceu o Sr. Mário. Ela lembra que era Quarta-Feira de Cinzas. Na segunda-feira da semana seguinte, Vera já tinha fechado negócio e estava dentro do espaço.

A VerArte trabalha com um grupo seleto de 20 artistas, todos ligados ao universo contemporâneo. A galeria recebe exposições de quadros, fotos e objetos.  O espaço é aberto para convidados, público geral e eventos como a Série Talks: roda de conversas com empresários, arquitetos e profissionais ligados à cultura que acontece uma vez por mês.

302 – 2° andar
De segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Sábado das 10h às 14h
(11) 3807-9777

Ateliê Ponto Certo

A loja realiza consertos de roupas em geral. Trabalha com couro, roupas sob medida, reforma ou execução de peças. A costureira fica na loja e há espaço para experimentar e trocar roupas. O ateliê também possui uma prateleira com chinelos de dedos multicoloridos e enfeitados com bordados em pedras e miçangas.

Número 317
De segunda a sexta-feira, das 9h às 19h. Aos sábados, das 9h às 18h

Studio Bergamin

A loja possui um amplo salão no térreo onde ficam em exposição uma grande quantidade de peças vindas de diferentes partes do mundo, de almofadas a esculturas, colares, bolsas, aromatizadores e porta-retratos. No fundo, um charmoso mezanino, separado da loja por um piso de ladrilho hidráulico, que abriga uma cafeteria e um espaço com os itens em liquidação. O 1° andar sedia o escritório administrativo da loja e do fundador, o artista Alessandro Bergamin. No Empório, há cafés e produtos da Fabrique Pão e Café, padaria localizada no bairro do Higienópolis. Servem croissant, bolo inglês e muffins. Para beber, expresso (com variação de sabor e intensidade), café coado e pingado (com leite) saído de uma prensa francesa.

Número 339
Segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Sábado das 10h às 14h

ZUD Café

Comandado por Paola Morales, a casa tem como proposta incentivar os micro e pequenos produtores e revendedores de cafés. Além de servir cafés especiais, de pequenas torrefações em parceria com Isso é Café, tem cervejas artesanais e um espaço mensal para exposição de artistas independentes. O “paredão”, uma das paredes laterais do salão, funciona como mural para exposições de artistas locais e suas obras, como quadros e pinturas. Entre as opções para beber estão expresso, moído na hora, coados e pingados. Para comer, cookies, bolos e cucas nos sabores de banana e goiabada.

Número 377
De terça a sábado, das 10h às 19h
(11) 2769-3369

Jun Japanese food

Uma casa dos anos 1920, grande e impotente. A entrada encanta com uma charmosa rampa, com um lago de carpas na entrada. Dentro, uma decoração tipicamente japonesa, com gueixas, leques e flores de cerejeira. Funciona em sistema de rodízio tanto no almoço quanto no jantar. Há também variadas opções à la carte com combos e barcas de sushis, sashimis, além de pratos quentes e temakis. O diferencial está no atendimento sempre muito atencioso.

Número 376
De segunda a sexta-feira, das 12h às 15h e das 19h às 23h. Aos sábados, das 12h às 16h e das 19h às 23h. E, aos domingos, das 12h às 15h e das 19h às 22h
(11) 3667-0744

Galeria Pilar

Inaugurada em 2011 por Elisio Yamada e Henrique Miziara, a galeria tem por objetivo apresentar artistas brasileiros e internacionais, promovendo diálogos com críticos e curadores. A cada mês um ou dois artistas expõem suas obras nos 400m² de extensão no térreo do número 389 da Barão de Tatuí.  Ao todo, são 17 artistas gerenciados pela casa. Em comum, o foco na produção contemporânea, nas mais diversas formas, como fotografia, pintura, escultura, instalação e audiovisual, entre outras.

Número 389
De terça a sexta-feira, das 11h às 19h. Aos sábados, das 11h às 17h
(11) 3661-7119

Galeria de Artes Mafe

Maria Amélia Ferraz, a Mafe, sempre guardou objetos e peças antigas. Para homenageá-la, seu esposo e sua filha montaram o acervo com mais de duas mil peças das décadas de 1920, 1940, 1960, 1970 e 1980. Hoje o empório de objetos decorativos é um dos mais procurados da região. A sugestão é ir com tempo para olhar com calma.

Número 384
De segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Aos sábados das 10h às 13h
(11) 3661-4569

Rica Raiz Vegan Bar

Esse restaurante vegano tem um cardápio variado, com pratos, almoços executivos, porções, lanches, aperitivos e saladas a preços populares. Entre os mais pedidos está o parmegiana (com bife de seitan, empanado sem ovo e com queijo vegano), a casquinha sem siri (feita com shimeji, azeite de dendê e leite de coco), caldo de mandioquinha e gaspacho frio. Uma boa pedida é o sanduíche que leva hambúrguer de grão de bico e beterraba com alface, tomate, maionese e queijo vegano. Para beber, cerveja Germânia sem glúten e drinques, como Mojito e Gin Tônica e caipirinhas.

Número 390
De segunda a quinta-feira das 12h às 15h30. Às sextas-feiras e sábados, das 12h às 18h. E, aos domingos, das 12h às 17h
(11) 3661-1349

Desejos

Você já pensou em uma loja dentro de um estacionamento? Na Rua Barão de Tatuí tem, e é uma boa opção para quem se esqueceu de comprar aquele presentinho de aniversário, um mimo ou mesmo lembrou-se que está precisando de um desodorante, perfume, cosmético ou maquiagem. Foi pensando nisso que o dono do estacionamento decidiu abrir uma pequena loja para revendas de produtos multimarcas nacionais e importados. A ideia é que os clientes venham para os restaurantes e, ao estacionar o carro, lembrem que estão precisando de algo, seja para si próprio, seja para presentear alguém.

Número 323
De segunda a sábado, das 10h às 19h

Cerveja a Granel

Uma cervejaria na qual o cliente se serve. É possível beber no ambiente ou levar para a casa, em um sistema conhecido como Takeaway. No salão, há 18 tipos de torneiras nas quais as pessoas podem se servir à vontade. De cada uma sai o “precioso mel” em 18 versões diferentes, entre elas ZN Larger, da Cervejaria Tarantino; Catarina Sour Maracujá, da Cervejaria Blumenau; a Unicorn Witbier, da Unicorn by Startup; e a Moby Dick, da Cervejaria Octopus. Para levar, é possível encher garrafas de vidro levadas de casa ou compradas no local.

Número 402
De quarta a sexta-feira das 17h às 23h30. Aos sábados, das 13h às 23h30 e, aos domingos, das 13h às 20h30
(11) 2894-2149

Kraut

A casa tem diferentes opções de chopes especiais servidos no balcão, como o Ravache Gold, Burchan Fun Weiss, Coruja Extra Viva e o Schornstein IPA. Toda terça-feira, o cliente encontra quatro versões da Moscow Mule. Para comer, há sanduíches no estilo schnitzel (empanados e servidos no pão de pretzel). Tem para diferentes gostos, nas versões carne bovina, porco, frango, berinjela e abóbora. O de carne bovina leva mostarda de cerveja preta, maionese, folhas, cebola roxa e picles de pepino. Já o vegano vem com empanado sem ovo, salada de brotos de feijão, maionese de grão de bico e folhas. Há ainda hot dogs, uma opção com salsicha viena e outra com linguiça tipo thüringer. Já a carta de drinques possui oito criações autorais, como o Hopfen, que leva steinhaeger, suco de limão siciliano, açúcar e cerveja IPA, e o Apfel, com martini de steinhaeger, maçã verde, suco de limão e xarope de flor de sabugueiro.

Número 405
De terça a quinta-feira das 12h às 15h e das 18h à meia-noite. Às sextas, das 12h às 15h e das 18h à 1h, aos sábados das 12h às 1h e aos domingos das 12h às 17h
(11) 4323-6390

Malu Azulejos e Pisos Antigos

Há mais de 30 anos o marido da Dona Malu, que nomeia a loja de azulejos antigos, é encanador. Durante as obras em residências da região, seus clientes sempre precisavam de um piso ou azulejo para reposição, e por isso ele tinha de correr atrás das peças em lojas do Centro. Foi ao longo desses anos de trabalho que o encanador passou a guardar pisos e azulejos, até que a família enxergou aí a oportunidade de montar um negócio. Na loja é possível encontrar centenas de opções diferentes, com modelos decorativos, temáticos e no estilo português. O estabelecimento também compra azulejos e pisos antigos.

Número 439
De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Aos sábados, das 8h às 13h
(11) 3826-8868

Maruska Ceramista

A loja chama atenção pela quantidade de peças únicas e exclusivas feitas com cerâmica, barro e argila em alta temperatura. São vasos, xícaras, pratos, bandejas, enfeites e mais uma centena de objetos diferentes para decorar casas e escritórios. A hostess da loja é a Dona Benedita, que fica sentada em sua máquina de costura enquanto conversa e conta um pouco sobre a sua história de mais de 60 anos vividos na região, 40 deles na Rua Barão de Tatuí.

Número 302-B
De segunda a sábado, das 8h às 18h
(11) 3826-9132

Fioca Confeitaria Saudável

Os bolos são os carros-chefe da casa. Todos preparados pela fundadora, Regina Paula Cirino, com a ajuda de duas assistentes. Há ainda quiches salgadas, tortas doces, iogurte natural e granola vendidos no pote e café (vindo de uma fazenda no interior do Estado). A preocupação da casa é evitar ao máximo a utilização de insumos industrializados na preparação dos produtos.

Número 555
Aberto de segunda a sábado, das 10h às 18h30.
(11) 2476-8292 ou WhatsApp para reservas (11) 99615-1873

Leia também: CONHEÇA OS NOVOS BARES E RESTAURANTES QUE ESTÃO BOMBANDO NO CENTRO DE SP

CONHEÇA A HISTÓRIA DE DONA VERIDIANA, A PODEROSA DA ERA DO CAFÉ